escolhas

O que o livro O Poder do Hábito nos ensina sobre liderança ?

Porque fazemos o que fazemos em nossa vida e nos negócios, este é o foco do livro de Charles Duhigg.  Indico este livro para qualquer profissional de qualquer área, pois ele nos ajuda a compreender melhor porque fazemos certas coisas e porque é tão difícil mudar um hábito ou vicio como chamamos as vezes.

O Loop do hábito

O autor demonstra no livro a importância dos hábitos em nossa vida, ou seja, o valor dos nossos comportamentos repetidos que depois de um certo nível de repetição são feitos até sem pensar, como de forma automática.  Após anos de estudos e diversos experimentos Charles chegou a conclusão que os nossos hábitos seguem um ciclo, um método de funcionamento, e uma vez que entendemos como este ciclo funciona podemos fazer alterações, provando assim que qualquer pessoa pode aprender novos hábitos ou deixá-los.

O hábito é basicamente composto por três coisas:

  • Uma deixa/gatilho –  algo que dispara o nosso comportamento, que gera o alerta, que estimula nosso cérebro a escolher qual hábito usar: Tenho que fazer determinada coisa. No caso de escovar os dentes por exemplo, para alguns seja o fato de acordar, almoçar ou estar na hora de dormir. Esta é a deixa para escovar os dentes.
  • Uma rotina – pode ser física ou mental.
  • Uma recompensa – que auxilia seu cérebro a decidir se este comportamento vale a pena e deve ser memorizado.

loop-habito

 

O loop do hábito nos mostra que há uma regra básica por trás de nossos comportamentos e que entendendo essa regra, podemos fazer alterações. Imagine que você queira parar de fumar, identifique o que ou que sentimento dispara o ato de fumar, procure também entender qual a sensação de prazer ( a recompensa )  que você tem após fumar. Entendendo isso procure outras coisas que também lhe tragam uma recompensa equivalente ou melhor. Uma pessoa que quer parar de comer, percebe que toda a vez que chega do almoço ( a deixa ),  compra um doce e volta comendo-o ( a rotina ) e depois vem uma sensação de satisfação. Mas será que ela queria mesmo o doce ? era por fome ? Uma situação que pode ser abordada é  logo que voltar do almoço pegar outro caminho, algo para ler, conversar com alguém, até que a vontade tenha desaparecido. O livro mostra que a melhor forma de se deixar um hábito é substituí-lo por outro. Alterar a rotina e manter  a recompensa é algo que produz resultados.

Estes foram exemplos muitos simples, mas o livro demonstra de várias formas que os hábitos podem ser ignorados, alterados ou aprendidos. Deixo aqui o link para onde ele pode ser comprado, realmente vale muito a pena.

 Mas o que os hábitos tem haver com liderança ?

Todo mundo hoje ( ou praticamente todo mundo )  que ocupa uma posição de liderança quer ser o exemplo ideal, o líder que inspira, que desenvolve líderes, que constrói o seu legado. Mas tudo isso é moldado através de seus comportamentos, nem sempre aquilo que queremos ou achamos ser é aquilo que somos. Mas as pessoas a sua volta sempre sabem quem você é, porque elas conhecem seus hábitos, que para você é automático ou seja, invisível muitas vezes.

Assim como o Charles Duhigg nos mostrou que podemos ignorar, alterar ou aprender novos hábitos, hoje já sabido que liderança pode ser aprendida e desenvolvida. Agora trazendo para o contexto da liderança, para ser um bom líder é preciso como em qualquer área que se deseja excelência praticar bastante, estar envolvido e comprometido, é necessário fazer da liderança um hábito em sua vida ou pelo menos tentar constantemente, até que você não tente mais ser um líder porque você já é um.

Analisar seu comportamento, procurar entender o que o leva a ter certas atitudes e tentar melhorá-lo é fundamental em liderança, nos remete a saber receber feedback e aprender com ele. Se você quer melhorar em liderança, identifique que comportamentos/hábitos  você deve ter, faça um comparativo com os que você tem, seja perguntando para um amigo, colega ou liderado. Use o loop do hábito nesta análise e procure agir constantemente sobre eles até que se torne automático para você.

E quantas vezes os líderes tentam impor novas diretrizes, processos, rotinas ou comportamentos nas empresas e falham. Usar o loop do hábito pode ajudar a entender e transformar o comportamento dos liderados e das empresas. Olhando para o hábito dos liderados é possível identificar qual a deixa, rotina e recompensa que ele produz e desta forma tentar mudá-lo se assim for a vontade.

Concentrando-nos em nossos hábitos podemos nos tornar líderes melhores. Faça das atitudes de um líder seu hábito, identifique qual a deixa para um determinado comportamento que como líder você dever e qual a sua recompensa . Faça isso repetidamente até que se torne automático, é como na lei do processo que escrevi dias atrás, liderança é construído dia após dia. Meus posts neste blog são uma tentativa de transformar liderança um hábito em minha vida, uma forma de demonstrar a meus líderes e liderados meu comprometimento em ser um líder melhor e também uma forma de comparar se estou agindo de acordo com o que eu penso, então pego esses pensamentos e os escrevo.

James C. Hunter, autor de O Monge e o executivo, um dos grandes bestsellers sobre liderança diz que:

Pensamentos viram ações, ações viram hábitos,  hábitos viram o seu caráter, o seu caráter vira seu destino